Terapia e Stress

Quando uma pessoa se sente estressada o seu corpo reage automaticamente por meio da liberação de vários tipos de hormônios na corrente sanguínea para que esta tenha forças suficientes de aguentar e superar o momento de estresse. Isso começa a ser prejudicial quando o estresse é constante e por um longo tempo. O corpo não […]

Quando uma pessoa se sente estressada o seu corpo reage automaticamente por meio da liberação de vários tipos de hormônios na corrente sanguínea para que esta tenha forças suficientes de aguentar e superar o momento de estresse. Isso começa a ser prejudicial quando o estresse é constante e por um longo tempo. O corpo não aguenta e fica esgotado. Veja a seguir como funciona esse circuito biológico do stress e o seu efeito nocivo no longo prazo no corpo de uma pessoa:

1) Cérebro: é o cérebro que interpreta e decide se a situação representa ou não um perigo. Ele não sabe diferenciar entre uma situação que gera insegurança imaginária (por exemplo: ” meu chefe não falou comigo. ele vai me demitir) ou real (por exp: estou sendo assaltada e ele vai me matar). Independentemente da situação, ele  liberará o hormônio da endorfina na corrente sanguínea que é um analgésico muito potente para a pessoa suportar o choque do estresse. Em uma luta de boxe, o lutador não sente cortes ou ossos fraturados por causa do poder analgésico da endorfina. LONGO PRAZO: Entretanto, a alta quantidade da endorfina no corpo gera enxaqueca, dores nas costas e dores de artrite.

2) Glândulas supra-renais: Elas liberam cortisol e adrenalina. O cortisol age como antiinflamatório. LONGO PRAZO: o excesso da cortisona destrói a resistência do corpo às infecções. A adrenalina prepara o organismo para grandes esforços físicos, aumenta a frequência dos batimentos cardíacos e o volume de sangue por batimento, eleva a pressão arterial e o nível de açúcar no sangue, minimiza o fluxo sanguíneo nos vasos e no sistema intestinal e maximiza o fluxo para os músculos nas pernas e braços. Em resumo, a adrenalina dá uma força e energia descomunal. LONGO PRAZO: desgasta seu corpo e vira terremo fértil para aparecimento de doenças como depressão etc.

3) Coração: o aumento do batimento cardíaco gera bombeamento de mais sangue e oxigênio para músculos e pulmões. O sangue circulando mais rápido melhora a atividade muscular esquelética e cerebral. Isso facilita a ação e o movimento. LONGO PRAZO: Em excesso, ele pode causar pressão alta (hipertensão), derrame e ataques cardíacos;

4) Glândulas do aparelho digestivo:  Pâncreas: o aumento do açúcar no sangue fornece energia “de curta distância”. A insulina reduz a glicose no sangue. LONGO PRAZO: A produção ineficiente de insulina pela sobrecarga no pâncreas pode gerar diabetes; Fígado: quando a glicose se esgota, o colesterol passa a fornecer energia para os músculos. Principalmente, o oriundo do fígado, que fornece energia de “longa distância”. LONGO PRAZO: Em excesso, ele provoca doenças cardiovasculares.

5) Tireóide: os hormônios da tireóide aceleram o metabolismo do corpo que, com isso, queima mais depressa seu combustível e fornece energia adicional para a fuga. LONGO PRAZO: O excesso desse hormônio causa intolerância ao calor, tremedeira, perda de peso, insônia e exaustão.

6) Hormônios sexuais: há redução da testosterona e progesterona. LONGO PRAZO: Isso afeta a fertilidade e a libido. Além disso, no homem, causa a ejaculação precoce e, na mulher, dificuldade para atingir o orgasmo.

7) Sentidos: intensificação total. A pupila se dilata e proporciona uma visão noturna e periférica melhor. A audição, o paladar e o olfato se aguçam. Isso melhora a defesa. LONGO PRAZO: Em excesso, percebem-se menos os detalhes, gostos, cheiros etc.

Hoje vivemos diariamente uma série de situações que o cérebro pode interpretar como fatores geradores de insegurança e imprevisibilidade. Uma discussão com um colega de trabalho basta para ativar o circuito do estresse. Portanto, estamos mais susceptíveis ao estresse crônico. Uma das soluções para diminuir, gerenciar ou eliminar o stress é fazer terapia cognitiva. Várias pesquisas já demonstraram que a Terapia Cognitiva tem um grande sucesso na gestão do estresse, pois na terapia a pessoa aprende a lidar com as cobranças e preocupações do seu dia-a-dia de uma forma mais positiva e benéfica para sua mente e corpo.

Referências Bibliográficas

Rossi, Ana Maria. Autocontrole: nova maneira de gerenciar o estresse. Rio de Janeiro: BestSeller, 2006.

Hanson, Peter G. “Aproveite o seu Stress”. Trad. J. E. Smith Caldas.São Paulo: Siciliano, 1989.

Viviane Sampaio. Psicóloga e Coach. Trabalha na Vila Mariana em Sao Paulo – SP. Whatsapp/celular.: (11) 9-9808-3718,   e-mail vs@vivianesampaio.com.br ou skype clinicavivianesampaio

Compartilhar esta página

 

topo

© 2011 – 2020. Todos os direitos reservados - contato@vivianesampaio.com.br

design: thaisvilanova